terça-feira, 13 de agosto de 2013

Fanfic: With Me - Capítulo 6: Back in Town.


Obrigada pelo apoio, gente! Amo vocês! Espero que gostem: 


“And sometimes we let someone in, only to be left out in the cold.”
- Gossip Girl.

- Serena e Nate? – Chuck me perguntou, chocado, enquanto estávamos tomando o café da manhã na cama em seu hotel.
- Exatamente. – respondi, tomando meu iogurte.
- Nossa… Parece que tudo está voltando a ser como antes! – ele falou, sorrindo.
- Nem tudo. Nós, por exemplo… Você está mais romântico comigo. – o lancei um olhar desafiador, que dizia “viu, eu mudei Chuck Bass”.
- Romântico? – ele arqueou uma sombrancelha – Não, não estou. – Não respondi, apenas sorri docemente. Ele sabia que estava.
- Bem… e se eu estiver?... o que você vai fazer quanto a isso? – ele se debruçou em cima de mim.
- Eu? Bem… não posso dizer que não gosto desse seu novo lado. Mas, as vezes, gosto de ter meu velho Chuck de volta... – Não precisei dizer mais nada. Quando vi, minha blusa já estava no chão. Ele me beijou, ora docemente, ora ardente, necessitada. É, esse era Chuck Bass. Imperfeito e indeciso. Romântico e pervertido. Mas acima de tudo, ele era meu, e só meu. E ninguém podia me tirar isso.

Chuck Bass:

Estava trabalhando calmamente, sentado na mesa da sala da minha cobertura, quando escutei o elevador chegando. Sorri, já sabendo quem era, sem olhar pra trás.

- Chegou cedo! Só estou terminando de organizar esses papéis e serei todinho seu! Vamos sair com o Nate e com a Serena, não é? – falei, terminando de empilhar os papéis e virando para dar de cara com a Blair. Ou melhor, com a imitação barata da Blair.
- Surpreso em me ver? – Jenny falou, me encarando.
- O que você está fazendo aqui? – disse. Estava com raiva, mas não podia transmitir. Ela tinha acabado com o meu namoro, e tinha certeza de que foi para se vingar da Blair, mas eu também tinha culpa. Não sabia como tratá-la, ela devia estar com raiva de mim também, afinal, eu tirei sua virgindade enquanto estava apaixonado por outra mulher. Mas não era raiva ou tristeza que eu vi em seus olhos… era perversão. Estranho.
- Eu? Nada… Vim passar o final de semana aqui na cidade, e achei que você podia me dar as boas vindas… - ela falou, sedutoramente, se livrando do seu casaco e mostrando uma lingerie extremamente curta. Mas, ao contrário do que pensava, não senti atração… senti nojo. O que ela pensava que estava fazendo? Ela achava que iria aparecer ali, me provocando e que ia conseguir humilhar minha namorada? A pessoa que eu mais amo no mundo? Mas ela estava muito enganada. Fiz uma cara de total desprezo e ela deve ter percebido, porque logo disse:
- Ah, Chuck… - falou, chegando mais perto – Todos nós sabemos que esse não é você… cadê o velho Chuck Bass, heim? Vai me dizer que ficar apenas com uma mulher está te satisfazendo?... – aquilo me enfureceu.
- Olha, Jenny, não que seja da sua conta, mas a Blair está me satisfazendo extremamente bem, obrigada. – continuei – Então, se me der licença, tenho que encontrá-la, e acho que você devia fazer o mesmo com as pessoas que você ama, ao invés de ficar se humilhando aí, à procura de vingança. Ah, e é melhor você sair da cidade logo, porque se Blair te ver andando por aí, você terá que sofrer as consequências – disse, me encaminhando para o elevador.
- Eu não tenho medo da Blair. – ela falou, segura, mas ouvi sua voz fraquejar por um segundo.
- Não diga que eu não avisei. - Pisquei um olho para ela e entrei no elevador, dando um último sorrisinho cínico e saí, indo para a casa da minha namorada.

Parecia que eu tinha realmente mudado. Era estranho me ver resistindo a uma mulher. Um estranho bom. Enquanto Jenny estava lá, praticamente se oferecendo para mim, eu estava pensando na única mulher que eu gostaria de estar naquele momento… ela. Cheguei na cobertura dos Waldorfs, como sempre muito bem limpa e arrumada, e fui recebido por Dorota.

- Oi, Dorota! – falei, animado – Blair está?
- Sim, está está lá em cima, Sr. Chuck. – fui em direção as escadas, mas Dorota me chamou e eu virei – Tome cuidado… ela não está com o humor muito bom hoje. – estranhei. Blair estava extremamente feliz hoje de manhã. O que teria mudado?
- Blair? – bati na porta do quarto, que estava fechada. Como ninguém respondeu, entrei no cômodo, e estranhei ao vê-lo vazio. Já ia sair, quando escutei um barulho de água vindo do banheiro. Bati levemente na porta e entrei, encontrando a Blair na banheira de olhos fechados, com uma música tocando no fundo.
- Você tem que tomar cuidado em não trancar essa porta… imagina se alguém, sem ser seu namorado, entra aqui e te vê linda desse jeito? Assim eu fico com ciúmes… - disse, me aproximando para beijá-la mas ela virou o rosto e perguntou, fria:
- O que você está fazendo aqui?
- O que aconteceu? – perguntei, preocupado – Dorota disse que você estava de mal humor… mas o que houve?
- Jenny Humphrey voltou a minha ilha. – ela sorriu sarcásticamente e eu gelei. Ela sabia que a Jenny tinha me visitado. Com certeza. Jenny deve ter sido vista por alguém saindo do meu hotel com aquele “modelito”, Blair viu na Gossip Girl, e já pensou besteira. Meu Deus. Resolvi conferir:
- E…? – falei, esperando sua reação.
- E? – ela disse, indignada. – Precisa de mais motivo? Jenny Humphrey aqui já é um grande problema para me preocupar… estou cansada de ter que ficar acabando com ela, essa menina me dá nos nervos! – ela falou, irritada. Ufa. Então ela não sabia sobre a “visita” inesperada da Jenny… mas resolvi que ia contar. Esconder coisas da Blair já tinha me causado muitos problemas no passado. Não iria mentir para ela dessa vez.
- Jenny veio me ver. – eu disse e ela me olhou, triste. Ela ficou vermelha, e lágrimas já brotaram em seus olhos. – Ei! – disse, as enxugando. – Assim você me ofende! Eu sou tão ruim assim? Porque você sempre pensa mal de mim?
- O que aconteceu, Chuck? Você ficou com ela, não ficou? – ela falou, desabando.
- Não Blair, não fiquei! Não acredito que você não confia em mim!. - disse bravo, mas depois me acalmei, olhando a sua expressão triste – Blair... você não precisa se preocupar. Eu nunca vou te trair. Pense bem, porque eu te trairia? Você é Blair Waldorf. É a mulher que amo. O que aconteceu de fato foi que Jenny foi lá tentar me seduzir sim, mas eu resisti. Alertei a ela que você poderia fazer alguma coisa, e a mandei tomar cuidado. Mas acho que você não deve fazer nada, Blair… essa menina já foi longe demais, não merece a sua preocupação… eu só tenho medo de ela querer te machucar ou algo assim.
- Tudo por vingança… Ela é uma cobra! – ela disse rindo e eu também ri do seu bom humor repentino. Essa era a Blair que eu conhecia. A Blair que não se abatia, que enfrentava tudo e todos. – Me desculpe… nunca devia ter duvidado de você, mas é porque eu estava com muita raiva. – ela fez biquinho e eu não pude resistir. Dei um beijo naquela boca linda, mas realmente estava muito desconfortável ali, ela, dentro da banheira, eu, fora.
- Vamos sair hoje com Nate e Serena, certo? – ela afirmou com a cabeça – Então vamos aproveitar! Esquece tudo isso, ok?
- Ok! – ela disse, me beijando de novo.
- Então… você vai sair logo daí ou eu vou ter que entrar? – nós dois rimos e eu a puxei, a fazendo sair da banheira.

Blair Waldorf:

Entramos no restaurante/bar/boate ou sei lá como você queira chamar, e já estava muito cheio. Era noite de sexta feira e eu realmente estava querendo esquecer da Little J e de todo o extresse de hoje… como se isso fosse possível. Nós quatro (eu e Chuck mais o Nate e a S.), conseguimos finalmente uma mesa, mas chamar o garçom era impossível. Nate saiu para ir ao banheiro e, depois de tentar chamar o garçom umas 20 vezes, me irritei.

- Chuck, vou lá no balcão buscar nossas bebibas, ok? – disse, dando um rápido beijo nele.
- Não quer que eu vá pra você? – Chuck perguntou.
- Não precisa! Não aguento mais ficar aqui com esse atendimento horrível! Preciso sair dessa mesa… Daqui a pouco eu volto! – falei, brava, e já saindo da mesa. Antes eu não tivesse saído… Fui até o bar e pedi nossas bebidas, enquanto sentava em um banquinho para esperar. Foi quando vi Nate saindo do banheiro e se sentando ao meu lado.
- E aí, Blair? – ele falou, sorrindo – Deixa eu adivinhar, não estava satisfeita em não ter ninguém “te servindo” então teve que fazer o serviço com as próprias mãos?
- Você me conhece, Nate! – respondi, sorrindo também.
- Então, vai me contar porque está com essa cara brava? – franzi o cenho – Com certeza não é só porque os garçons não estavam te atendendo. – bufei.
- Jenny Humphrey. Aquela. Piranha. Que. Eu. Expulsei. Da. Cidade. – ele riu pela forma pausada que eu falei as palavras – Ela veio pra cá hoje e deu em cima do Chuck! Eu só não fiz nada porque tenho mais o que fazer da vida! E ela, vadia daquele jeito que é… tenho medo de ela continuar dando em cima do meu namorado.
- É… - ele riu - … era tudo tão mais fácil quando nós éramos adolescentes e só nós preocupávamos com nosso “futuro perfeito”… parece que ele chegou, e não é tão perfeito assim.
- Como assim? Você tá brincando? E a Serena? Sua vida não é perfeita com ela? – ele sorriu e me olhou intensamente. Estranho.
- Sim… - Nate continuou me olhando daquele jeito estranho. - …mas poderia ser bem melhor… - ele botou a sua mão na minha. Não consegui tirar, de tão chocada que estava. – Sabe, apesar de ser muito bom com a S., sempre imagino como seria se as coisas tivessem sido diferentes… - percebi ele chegando cada vez mais perto e… ele me beijou. Meu Deus, Nate está me beijando. O que ele está fazendo? O que EU estou fazendo??? Eu amo o Chuck. Nate é só meu amigo, não estou gostando disso. Mas, antes que eu tivesse tempo para separá-lo, uma voz atrás de mim me despertou.
- Eu sabia que os velhos tempos tinham voltado, só não sabia que eram tão velhos assim. – Chuck disse e eu me virei, assustada. Tinha sarcasmo em sua voz, mas pude ouvir o tom triste. Ele sorriu, para  mostrar que não se abalava com nada, e saiu andando.
- Chuck, espera… - falei, saindo da cadeira, mas Nate me segurou.
- Blair, eu... – ele começou mas eu logo me soltei.
- Não acredito que você fez isso! – eu disse, já chorando. Saí correndo procurando Chuck por todo o restaurante, mas ele já tinha ido embora. De repente, vi Serena chorando também. É, além de perder o amor da minha vida, perdi minha minha melhor amiga. E eu que achava que essa noite não podia ficar pior.

Chuck Bass:

Saí andando em direção a porta da boate e, quando saí, o vento me atingiu de imediato. Não reagi, pois nada era pior do que eu estava sentindo dentro de mim naquele momento. Eram como se facas estivessem sendo enfiadas em todo o meu corpo. Eu tinha sido traído. E não só pela minha namorada, mas também pelo meu melhor amigo. Enxuguei meus olhos, que insistiam em derramar lágrimas e mais lágrimas. Não, eu não estava chorando. Chuck Bass não chora, não se abala por nada. Não sabia para onde ir… espere, sabia sim. Será que Jenny ainda está na cidade? 



Franci, o próximo que eu chorei escrevendo! 

Comentem!
XOXO,
Mari Bass.

13 comentários:

  1. DONA MARIANA! Que capítulo mais nervoso mulher, caramba. A Jenny se esfregando pra cima do Chuck? Quem ela pensa que é? HAHA, mas o Chuck não muda mesmo, pelo amor de Deus.. Ai, quero voltar a chorar, cadê o proximo? Por favor, não demorar HAHA.. Como sempre em dona? Você é maravilhosa, amei cada parte, principalmente do momento maluco do Nate HAHA, paraaabéns diva <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Franci! Eu queria dividir esse capítulo em dois, achei que era muita coisa pra um só, mas decidi deixar assim mesmo, HAHAHA!

      Odeio Jenny, isso não é novidade, mas botei ela um pouco mais diferente na fic, obcecada por vingança. Não vai ser a última vez em que ela vai aparecer, MUAHAHAHA!

      Vou tentar postar o próximo mais cedo, talvez no final de semana, depende do pessoal que ler! Eu acho que vc vai chorar, não tenho certeza, mas eu chorei!

      Vc, como sempre, me fazendo pular de alegria! Muito obrigada, vc que é maravilhosa! Eu adooooooro vc e seus comentários, minha leitora linda! Nate enlouqueceu total, por favor! HAHAHAHAHAHAHAH Espero que continue gostando! OBRIGADA POR TUDO, SEMPRE. <3

      Beijos :***
      Mari.

      Excluir
  2. Romântico e pervertido. Orgasmos com o olhar pfvr.
    Querida minha sister Mariana, favor despachar o Exu da J, thanks. Xoxo e Por fav?r arranja uma veia pre histórica pro N antes que eu mate ele, como assim se meter entre Chair?

    Velho anti ontem eu tive um sonho muito parecido com o fim desse cap, só que era o Chace e o Ed, dizia que eu tava dividida e o Chace gostava de mim, mas eu amava e era noiva do Ed, Ai meu despertador tocou

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marta, eu tô morta de rir com seu comentário! SÉRIO, NÃO CONSIGO PARAR DE RIR.

      "Orgasmos com o olhar" SHAUSHASUAHAUHSAUHAUSHAUSHA.

      Pois é, fiquei com MUITA raiva do "Nafêniel"... ele não vai atrapalhar eles novamente!

      E AGORA SIM: EU TÔ NO CHÃO DE RIR. Vc e seus sonhos, hsuahsuahsua. Só você mesmo, sister!

      Xoxo,
      Mari.

      Excluir
  3. Coisa mais linda!
    Tô adorando esse empenho seu.
    Continue assim, boneca!
    Saudades <3 Bjs em todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, prima!

      Muitas saudades!!! <3

      Beijos,
      Mari.

      Excluir
  4. já quero o proximo,tô viciada :)
    podemos matar Jenny?kkkkkkk
    e o que se passa na cabeça do Nate?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obggg, Gabi, fico muito feliz! <3

      Hahahahhahahha quem dera se ela morresse na série, faria minha vida muito mais fácil!

      HSAUSHAUSHAUS Nate foi surto momentâneo, só pode. KKKKKK

      Beijooooooos, continue acompanhando! :***
      Mari.

      Excluir
  5. AHHHHHHH
    Jenny do inferno, e Nate dando bj na Blair.?
    Devia ta CHAPADO isso sim, aquele doidoo, não sabe qm quer..
    Devia terminar só.(dica)
    kkkkk

    Quero ler o proximo logo heim Marii.
    Vamo ver se as coisas melhoram..
    aiaiai..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nil, saudade de vc por aqui!

      SÓ PODIA ESTAR CHAPADO MESMO, NÃO AGUENTO! HAHAHAHAHAHHAHA

      O próximo é beeem triste, mas as coisas vão melhorar logo logo, eu prometo...

      OBRIGADA, SEMPRE! *-*
      XOXO,
      Mari.

      Excluir
  6. eu quero o proximo *--*
    tô viciada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gabs, posto hoje ou amanhã, sem falta!
      Muito obrigada por acompanhar, vc não sabe o quanto é importante <3

      xoxo :**
      Mari.

      Excluir

Sintam-se à vontade para comentar aqui no blog! Adoro saber a opinião de vocês, e sempre quando posso, retribuo o comentário e a visita! Bom, espero que gostem do blog e lembrem-se: A casa é sua! :)